13 março 2020

O Caminho Velho da Estrada Real – De Baependi a Itamonte


Igreja Matriz de Pouso Alto

Continuando o nosso projeto As Expedições em Família pela Estrada Real, vamos compartilhar as nossas aventuras pelo trecho Baependi a Itamonte. Nossa última parada havia sido a cidade de Cruzília, passando antes por Prados, São João Del Rei, Tiradentes e outras cidades que você pode conferir no nosso texto aqui. Se você for fazer a sua Trip pela Estrada Real de Carro, você pode alugá-lo aqui com os melhores preços!

E enfim chegamos, efetivamente, ao trecho do sul de Minas da Estrada Real, rumo a Paraty. No último post já havíamos comentado e passado todas as dicas de nossa expedição em Carrancas, São Vicente de Minas e Cruzília, que também já se encontram na região sul mineira. Agora vamos passar as dicas de mais cinco municípios.

A expedição em Baependi

Portal de entrada da cidade de Baependi
O povoamento de Baependi também está associado às notícias de existência de ouro na região no final do século XVII e a partir daí houve a edificação de uma capelinha dedicada à Nossa Senhora de Montserrat. Ainda dentro de seu contexto histórico, a Revolução de 1842 teve repercussão na cidade sendo os rebeldes rendidos pelas tropas legalistas.
Para além disso, Baependi tem importância no contexto cultural e histórico da religiosidade católica por conta de Nhá Chica, a “Santa” da cidade que está em processo de beatificação no Vaticano, mas já é considerada santa pela população devota. Exatamente por isso, o município ingressou na rota do Caminho Religioso da Estrada Real.

A cidade, que também integra o Circuito das Águas de Minas Gerais, está situada na belíssima região da Serra da Mantiqueira com paisagens paradisíacas, também formadas por uma área do Parque Estadual da Serra do Papagaio. Lá o nosso passaporte da Estrada Real foi carimbado na Igreja de Nhá Chica.

Basílica de Nhá Chica. O passaporte foi carimbado na recepção

O que fazer em Baependi

O turismo religioso, de natureza, e esporte de aventura são os que se destacam na cidade. O Parque Estadual Serra do Papagaio fornece ao município muitas opções de lazer como trilhas, corredeiras, as mais de cinquenta cachoeiras, sendo a Cavalo Baio, a 4ª maior do Brasil.

Igreja Matriz de MontSerrat

Caminhar pelas ruas e apreciar os poucos exemplares da arquitetura antiga também são uma boa opção de passeio na cidade com clima fresco.
 A Igreja de Nossa Senhora do Rosário é testemunho de fé da população local de outrora, além de ser um charme da arquitetura religiosa.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora de MontSerrat é linda por dentro e por fora.  A seguir, a imagem da inscrição de sua fachada: "Santa Maria de Baependy. Parochia 2 de Agosto de 1752. Vila 19 de Julho de 1814.  Cidade 2 de Maio de 1856".
Inscrição na fachada da Igreja Matriz

Interior da Igreja Matriz 
O Santuário de Nhá Chica também detém uma arquitetura imponente e admirável. É um lugar bastante concorrido pelos devotos em suas peregrinações, sobretudo onde os restos mortais de Nhá Chica foram guardados.

Onde comer em Baependi

Estivemos de passagem na cidade e não comemos e nem dormimos. Mas bem em frente ao templo dedicado a Nhá Chica tem-se o Restaurante e Lanchonete muito utilizado por devotos e turistas em geral.

Onde dormir em Baependi

Como relatamos anteriormente, não dormimos por lá, porém ao lado do Santuário há uma pousada do Instituto Nhá Chica. Também tivemos boas referências do Hotel Pousada São Miguel. Mas você encontrar diversas outras opções de hospedagem na cidade. Faça a sua reserva aqui.

A expedição em Caxambu

Caxambu é outra cidade inserida no Circuito das Águas de Minas Gerais. Com um conjunto arquitetônico de estilos variados e encantadores,  a cidade possui também o seu lindo Parque da Águas, um grande atrativo turístico.

Parque das Águas de Caxambu

As informações históricas nos revelam que até o século XVII a região do Morro Caxambum era habitada pelos índios Cataguases. Nesse mesmo período chega à localidade a Bandeira de Lourenço Castanho Taques, que seguia a trilha de Felix Jaques rumo ao vale do Rio Verde, que antes também havia passado pela região Baependi. A toponímia, segundo relatos históricos, advém dos indígenas que ocupavam a região, fazendo referência à água que borbulha, “Catã-mbu”. 

O início do povoado se deu efetivamente quando da descoberta da então “água que borbulha”, das águas minerais que tanto fizeram sucesso a partir de então. Porém, a época desse acontecimento é uma controvérsia. Há quem diga que isso tenha ocorrido apenas pelos idos do século XVIII e há quem diga que tenha ocorrido no limiar do século XIX.

Mas o fato é que, justamente a presença dessas águas na cidade é que atraíram muitas pessoas, e que impulsionaram o desenvolvimento local. No passado, atraíram pessoas, de tantos lugares diferentes, em busca de tratamento para a sua a saúde, sobretudo no século XIX. Manuais de Medicina Popular do século XIX, como os do Doutor Chernoviz, relatam bem os poderes curativos dessas águas presentes nas cidades do atual Circuito das Águas.

Uma curiosidade, por exemplo, foi a chegada da princesa Isabel, em 1868, a Caxambu. Ela foi acompanhada de seu marido Gastão de Orleans, o Conde D’Eu, e uma comitiva, atraídos pela fama das águas. Comentam que a princesa buscava a cura de uma suposta infertilidade. E nos contam os relatos que ela foi curada de uma anemia e engravidou após fazer uso das águas de Caxambu. Como pagamento de uma promessa, ela mandou construir a Igreja de Santa Isabel, hoje tombada pelo IEPHA/MG.

Com o reconhecimento do poder curativo das águas de Caxambu em 1875, a sua exploração foi concedida pelo governo da Província de Minas a empresas particulares.
 Dizem que Caxambu se tornou o maior complexo hidromineral do planeta e foi considerada a mais bela de todas as Estâncias do Circuito das Águas. Em Caxambu nós carimbamos o nosso passaporte do Parque das Águas.

O que fazer em Caxambu 

Um dos atrativos que mais nos encantou foi, obviamente, o Parque das Águas. Passamos um bom tempo lá, desfrutando daquele clima fresco do parque, descansando debaixo de suas árvores, experimentando das águas nas fontes, fazendo muitas fotos naquele cenário bucólico e das lindas edificações.


Além do Parque, há também de interesse turístico uma caminhada pelas ruas contemplando o casario antigo, e a Praça 16 de Setembro, um passeio de charrete, o passeio de teleférico, desfrutar dos banhos no Balneário Hidroterápico, visita ao Museu Caxambu, Mirante do Morro do Caxambu, visita aos templos como a Matriz Nossa Senhora dos Remédios, Igreja de Santa Isabel de Hungria.

Na Rodovia BR 354 km 710 há a Pousada Museu da Estrada Real com opções de lazer como Museu da Estrada Real e Zoológico de Pedras. Basta agendar uma visita pra conhecer. 
Pousada Museu da Estrada Real
Pousada Museu da Estrada Real

Onde comer em Caxambu

Nós almoçamos no Restaurante Coreto, situado em frente à Praça 16 de Setembro. Comida muito boa, preço justo, servindo no sistema self service. Mas há outras opções também como Churrascaria e Bistecão Gaúcho III diversos outros restaurantes no calçadão do centro e entorno do Parque das Águas.

Onde dormir em Caxambu

Não dormirmos na cidade, mas como opções têm o Hotel Glória, Hotel Caxambu, Pousada Águas de Caxambu e a Pousada Circuito das Águas, com boa referência e todos nas proximidades do Parque.
Há também como opção a Pousada Museu Estrada Real, situado na rodovia, bem na rota da Estrada Real. E você pode fazer a sua reserva aqui. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço aqui.

A expedição em São Lourenço

São Lourenço é uma bela cidade do sul de Minas, situada na Serra da Mantiqueira, cercada por lindas paisagens e clima fresco a frio. Nosso passaporte foi carimbado no Centro de Atendimento ao Turista, em frente ao Parque das Águas. E você pode ler tudo a respeito dessa linda cidade, sobre o que fazer, como chegar, onde comer e dormir no nosso texto aqui.

A expedição em Pouso Alto

Situada na Serra da Mantiqueira, além de estar incluído no roteiro da Estrada Real, e no Circuito Religioso da Estrada Real, Pouso Alto passou a integrar o circuito turístico das Terras Altas da Mantiqueira, juntamente com os municípios Aiuruoca, Alagoa, Itamonte, Itanhandu, Passa Quatro e São Sebastião do Rio Verde.
Igreja Matriz no alto da cidade

Dizem os relatos históricos que os bandeirantes, lá no século XVII, em uma tentativa de cruzar a Serra da Mantiqueira, se depararam com uma aldeia de índios. E, naquele elevado topo, levantaram um rancho, onde pousaram. Em meados do século XVIII aquelas paragens já eram a Freguesia de Nossa Senhora do Pouso Alto, donde já se avistava belas e panorâmicas paisagens.

Sua toponímia advém também do fato de ter sido pouso de algumas celebridades de outrora, como Princesa Isabel e Dom Pedro II quando foram inaugurar a Estação Ferroviária de Pouso Alto, que hoje pertence ao município de São Sebastião do Rio Verde.
Praça Central da cidade
O clima fresco a frio que ali se encontra, atraiu outras personalidades para um pouso permanente, como os escritores Manuel Bandeira em busca de tratamento de saúde, Júlio Ribeiro e Ribeiro Couto, autor de A Cabocla. Carlos Drummond de Andrade também pousou por lá.
Mapa do Circuito Religioso da Estrada Real - Praça central de Pouso Alto

Nossa expedição por lá foi bem rápida também, não pousamos, fomos de passagem para carimbar o passaporte e fazer algumas fotos dessa cidade tão pacata e linda. O passaporte foi carimbado no belíssimo Hotel Serraverde.

O que fazer em Pouso Alto

Ah o que fazer na cidade?! Primeiramente, descansar em uma das ótimas opções de hospedagem que o município oferece, simplesmente descansar da vida agitada que temos. Respirar o ar puro daquelas serras, clima agradável de altitude média de 1200 metros, e admirar as paisagens, o casario antigo, além da bela Igreja Matriz.
Igreja Matriz de Pouso Alto
Igreja Matriz de Pouso Alto

O banho nas cachoeiras também é uma boa pedida. Entre elas se destacam a Cachoeira do Coura, a do Cachoeirão situada no bairro Cachoeira. Há também a Cachoeira da Pedra Preta, a do Buquerê e dos Florentinos. Além disso, há trilhas até o Pico do Rachado que pertence à área do Parque Estadual do Papagaio. São trilhas de nível de dificuldade alto. As festas da cidade são outro atrativo turístico como o Carnaval, Semana Santa, a Festa da Padroeira, Festa da Santa Casa.

Onde comer em Pouso Alto

Almoçamos no Restaurante e Pousada Lírio do Vale e gostamos muito da comida. O sistema é self service com e sem balança, e um preço bem justo. Está situado à Rua Dário, Rua Alvin Passos, 218. Gostamos da localização, bem estratégica, e na rota da Estrada Real, sem desvios, obrigatoriamente se passa em frente.
Restaurante Lírio do Vale em Pouso Alto
Restaurante Lírio do Vale em Pouso Alto

Onde dormir em Pouso Alto

Conhecemos o Hotel Serraverde, mas a cidade dispõe de variadas pousadas e hotéis. E você pode fazer a sua reserva aqui. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço aqui.
Hotel Serraverde - Pouso Alto



A expedição em Itamonte

Paisagem da região do Parque Nacional do Itatiaia, em direção a Itamonte.

Ainda seguindo o caminho da Estrada Real, passamos por Itamonte, trajeto esse feito pelos bandeirantes no século XVII no processo de interiorização em busca das pedras e metais preciosos. A partir daí, durante essas expedições, entre passagens e pousos, iniciou-se o processo de povoamento de onde hoje é Itamonte.

Igreja Matriz e o letreiro da cidade de Itamonte

Nosso passaporte foi carimbado no Artesanato e Informações Turísticas, onde há exposição e venda do artesanato local. Dá pra comprar lindas lembrancinhas por lá.
Artesanato e Informações Turísticas em Itamonte
Artesanato e Informações Turísticas em Itamonte
Atenção, esse é um ponto novo de apoio da Estrada Real e não consta da lista do Instituto, então anota o endereço aí: Rodovia Inspetor Jonas Pezo Costa, s/n.

Artesanato e Informações Turísticas em Itamonte



O que fazer em Itamonte

No município o que mais se destaca é o turismo ecológico e o rural. As Cachoeiras do Fragária e do Escorrega são bem concorridas. Caminhadas e trilhas até a Pedra do Picú, Garganta do Registro e Parque Nacional do Itatiaia e Casarão do Engenho da Serra. Veja mais atrativos no mapa abaixo.
Mapa de atrativos - Prefeitura Municipal de Itamonte
Entre as estruturas arquitetônicas se destacam como de interesse turístico a Igreja Matriz de São José, Igreja de São Sebastião, Igreja de Nossa Senhora da Conceição, Capela de São Francisco de Assis, Capela de Nossa Senhora da Conceição. 
Igreja Matriz de São José em Itamonte
Igreja Matriz de São José em Itamonte
O letreiro da cidade, situado na Praça Matriz, também é um bom local para visitar e fazer aquela foto!
Letreiro de Itamonte
Letreiro de Itamonte na Praça da Matriz

Onde comer em Itamonte

A simpática atendente do Artesanato e Posto de Informações Turísticas nos passou muitas opções de onde comer. Entre eles estão o Felícia Bistrô Rio Acima, Bistrô Avenida, Seis e Meia Gourmet, Barbosa Bar e Restaurante, Cantina Italiana.

Onde dormir em Itamonte

A mesma simpática atendente do Artesanato e Posto de Informações Turísticas nos passou muitas opções de hospedagem. E você pode fazer a sua reserva aqui no Booking.

E você, já conhece essas lindas cidades do sul de Minas? Aproveita as nossas dicas para conhecê-las e faça a sua reserva de hospedagem em alguma delas!

Booking.com
  1. Olá, post muito bem detalhado para uma viagem de carro por MG. Acho muito bom viajar de carro pois podemos ir no ritmo que quisermos. Dessas cidades só visitei São Lourenço e adorei ir experimentar as águas e andar de pedalinho no lago. O clima é excelente. Não sabia que a estrada real passava por tantos lugares assim. Adoro visitar igrejas de cidade do interior mas a que mais gostei foi a de Nossa Senhora de Montserrat.. Ótimo roteiro !

    ResponderExcluir
  2. Adorei o trecho que fizeram, e Itamonte chanou muito a atenção. Caxambu me lembrou muito São Lourenço. Nestes tempos de tantas incertezas com os vírus e viagens aéreas, a gente sabe que tem muito a explorar nas nossas Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  3. O Caminho Velho da Estrada Real - De Baependi a Itamonte, que belo blog!! E no trecho, em Baependi, carimbaram o passaporte na recepção da Basílica de Nhá Chica, famosa e reconhecida como santa na cidade e em processo de beatificação!! Bahhh!! Isto que é passaporte beem abençoado!!

    ResponderExcluir
  4. Estou a cada dia mais impressionada com a beleza dessa viagem! Adorei as fotos, principalmente as de Caxambu! 😍

    ResponderExcluir
  5. Já fui varias vezes a Lambari e uma vez, e rapidamente, em São Lourenço. Quero voltar e conhecer também Caxambu. Seu post me orientou muito!

    ResponderExcluir
  6. Adoro as cidadezinhas do sul de Minas pois, embora parecidas, todas têm seu encanto próprio. Conheço São Lourenço e Caxambu e gostei muito dos parques das duas cidades - ainda é permitido provar as diferentes águas?

    ResponderExcluir
  7. Bem interessante este circuito apresentado por vocês, são lugares simples, mas cheios de história e atrações. A Igreja Matriz de Baependi já vale a visita, que linda.
    Caxambu me chama bastante a atenção, ainda hei de conhecer.
    Pouso Alto e Itamonte também me pareceram bem aconchegantes, parabéns, um post para quem aprecia os caminhos históricos das Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  8. Esse circuito da estrada real em Minas reúne natureza e História, é como se a gente entrasse no túnel do tempo. E as curiosidades do Circuito das Águas de Minas Gerais, com visitantes ilustres como a princesa Isabel? E se Drummond e Manuel Bandeira estiveram em busca da região, tá mais que comprovado que a viagem pela Estrada Real é cheia de boas descobertas.

    ResponderExcluir
  9. Nunca fui a Minas Gerais, e adorei o caminho da Estrada Real, quantos lugares interessantes contando um pouco da nossa história. E a oportunidade de fazer por conta de carro torna ainda mais legal, pois permite fazer no próprio tempo.

    ResponderExcluir
  10. Fiquei encantada com Baependi! Não conhecia a cidade! Morro de vontade de fazer essa viagem com minha família! Já estou anotando todas as dicas!

    ResponderExcluir
  11. Adoraria fazer esse roteiro. Já conheci São Lourenço, mas gostaria de visitar com a família. As dicas tão bem detalhadas no texto me animou! Ótimo post"

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search