20 março 2020

O Caminho Velho da Estrada Real – De Itanhandu a Paraty


Descubra agora todas as dicas para você fazer a sua expedição pela Estrada Real, no Caminho Velho - trecho de Itanhandu a Paraty.
Dando seguimento ao nosso projeto As Expedições em Família pela Estrada Real, enfim chegamos ao nosso último post sobre o Caminho Velho da Estrada Real e vamos compartilhar as nossas aventuras pelo trecho Itanhandu a Paraty. 
Em nosso último trecho do Caminho Velho havíamos parado em Itamonte, já no sul de Minas, passando antes por Baependi, Caxambu e outras cidades. E você pode conferir todas as dicas no nosso texto.
Nesse post compartilharemos nossas aventuras e dicas no trecho final do Caminho Velho, passando por dois municípios mineiros, dois paulistanos e enfim, Paraty. Será uma breve descrição do que vimos e experimentamos em cada município, pois brevemente eles ganharão um post exclusivo para contar mais detalhadamente sobre as muitas atrações que possuem.

A expedição em Itanhandu - Caminho Velho da Estrada Real

Itanhandu teve seu processo de ocupação iniciado pelos idos do século XVII, rota de passagem dos bandeirantes e tropeiros que trafegavam pedras e metais preciosas e outras mercadorias de Ouro Preto a Paraty e vice versa. Ela é uma cidade do sul de Minas, bem pacata, situada nas proximidades do Rio Verde, na Serra da Mantiqueira. Nossa última passagem por lá foi em janeiro, apenas para fazer uma pequena atualização das informações, fotografias e carimbar nosso passaporte. Pegamos nosso carimbo no Hotel Terra Sul. O município integra o Caminho Velho da Estrada Real e faz parte do Circuito das Terras altas da Mantiqueira


O que fazer em Itanhandu 

No centro da cidade destaca-se um passeio pelas ruas para contemplação das construções antigas que testemunham o desenvolvimento da cidade, desde o casario, aos templos e a estação ferroviária. Destacamos a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, o Museu Histórico de Itanhandu Ênio Brito, além do Viaduto da Linha Férrea, Pontilhão da Linha Férrea. Confira todos os atrativos da cidade em nosso post O que fazer em Itanhandu no Caminho Velho da Estrada Real.

Onde comer em Itanhandu 

Nas redondezas da Matriz há variados restaurantes com opções de prato feito, a la carte, self service. Destacamos o Restaurante Beija Flor e o Restaurante Jardim Secreto, esse último locado na Rodovia dos Bandeirantes, na entrada da cidade.

Onde dormir em Itanhandu 

Já nos hospedamos no Hotel Casarão, mais indicado para pessoas que viajam sozinhas, de mochilão, entre outros. Você pode também se hospedar no próprio local onde se carimba o passaporte, Hotel Terra Sul, situado no centro da cidade. Mas a cidade dispõe de variadas pousadas e hotéis. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço no Booking

A expedição em Passa Quatro no Caminho Velho da Estrada Real 

As terras onde hoje está Passa Quatro serviram de rota a diversas expedições dos bandeirantes a partir de meados do século XVII, tendo como um dos precursores o bandeirante Fernão Dias Paes Leme. Passa Quatro é um município aconchegante e guarda memórias de grandes momentos da história do Brasil. Estivemos por lá para carimbar o nosso passaporte na charmosa Pousada São Rafael.



O que fazer em Passa Quatro 

A história da cidade já é um grande atrativo! Por lá, você pode fazer uma caminhada para admirar as belas e imponentes edificações de diferentes estilos arquitetônicos e os templos, como o edifício que abriga a Casa de Cultura e Biblioteca Pública e a Igreja Matriz. Você pode também beber das famosas águas minerais em suas fontes espalhadas pelas principais praças, além do passeio de trem da serra da Mantiqueira Maria Fumaça. Confira todos os atrativos da cidade em nosso post O que fazer em Passa Quatro no Caminho Velho da Estrada Real.

Onde comer em Passa Quatro 

Em nossa passagem pela cidade apenas tomamos o café da tarde mineiro com pão de queijo. A cidade dispõe de muitas casas de esfihas e cafés no centrinho como Esfiha.com, Chris Café e Cia, Casa da Fazenda Café e Bistrô. De restaurantes, temos como sendo de boas referências como Restaurante Dona Filinha, Traíra e Cia.

Onde dormir em Passa Quatro 

Indicamos a charmosa Pousada São Rafael. Mas a cidade dispõe de variadas pousadas e hotéis. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço no Booking.

A expedição em Guaratinguetá no Caminho Velho da Estrada Real 

Agora efetivamente saímos do território mineiro e adentramos as terras paulistanas, as mesmas por onde passaram bandeirantes, tropeiros e demais expedicionários desde o século XVII. O nome da cidade advém do tupi guarani e significa “muitas garças brancas”, encontradas nas imediações do Rio Paraíba do Sul.
Catedral de Santo Antônio


A fundação de Guaratinguetá se deu em 13 de junho de 1630, dia de Santo Antônio, quando se erigiu uma capelinha em sua homenagem. Em 1739 nasceu Frei Antônio de Sant’Anna Galvão, transformado em santo em 1998. 

O que fazer em Guaratinguetá

Chegamos à cidade debaixo de muita chuva e por lá passamos algumas horas, conhecemos alguns pontos turísticos e carimbamos nosso passaporte no Kafé Hotel. Além de estar no roteiro do Caminho Velho da Estrada Real, a cidade é também conhecida como Rota da Fé católica devido aos inúmeros atrativos religiosos que possui. Você terá diversos atrativos religiosos para conhecer, além da Catedral de Santo Antônio. Além desses há a linda Estação Ferroviária Guaratinguetá e o Mercado Municipal. Confira todos os atrativos da cidade em nosso post O que fazer em Guaratinguetá no Caminho Velho da Estrada Real.

Onde comer em Guaratinguetá 

Ao redor da Catedral e na região mais central do comércio da cidade existem muitos restaurantes, padarias e lanchonetes. Nós almoçamos no Restaurante Hoplita, e pela tarde lanchamos no Café Ponto Chic, mas não gostamos do atendimento. 

Onde dormir em Guaratinguetá 

Não pousamos na cidade, pois passamos dois dias em Aparecida do Norte. Estivemos no Kafé Hotel e gostamos do que vimos. Porém, Guaratinguetá dispõe de variadas pousadas e hotéis. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço no Booking.

A expedição em Aparecida do Norte no Caminho Velho da Estrada Real

O município de Aparecida do Norte fica no Caminho do Ouro, Caminho Velho da Estrada Real. No passado, as suas terras faziam parte de Guaratinguetá. O lugar surgiu de um prodígio atribuído à imagem feita de terracota de Nossa Senhora da Conceição, encontrada por pescadores nas águas do Rio Paraíba do Sul.
Santuário visto a partir da Torre do Cruzeiro

Lá não tem ponto de apoio para carimbar o passaporte, somente em Guaratinguetá. Contudo, a cidade foi incluída no Caminho Religioso da Estrada Real, juntamente a outros municípios que já tratamos por aqui. Mais detalhadamente, sobre essa cidade, sua história e atrativos, você pode ler no nosso post O que fazer em Aparecida do Norte na Estrada Real.

O que fazer em Aparecida do Norte 

Levando em conta um turismo histórico e cultural (que foi o nosso caso), recomendamos de um dia e meio a dois para passear na cidade. Caso você vá fazer um turismo religioso, obviamente que precisará de mais tempo, para participar das atividades religiosas. Você deve visitar o Santuário e todos os atrativos que ele dispõe, como o passeio de bondinho aéreo é imperdível, Morro do Cruzeiro e a Torre,  o Campanário, a Passarela da Fé para conhecer a Basílica Velha, e o passeio de Balsa pelo Rio Paraíba do Sul. Durante esse passeio é contada a história dos pescadores. Confira todos os atrativos da cidade em nosso post.

Onde comer em Aparecida do Norte

O Centro de Apoio ao Turista, dentro do Santuário, contém restaurantes e lanchonetes. Por lá almoçamos e os valores são quase os mesmos de um restaurante para outro. 

Onde dormir em Aparecida do Norte 

Nos hospedamos no Hotel San Diego Express Aparecida, acomodações confortáveis, limpas e café da manhã delicioso. A localização é privilegiada, ao lado da cidade dos Romeiros e perto da Passarela Irmão Wilibraldo que dá acesso direto ao Santuário. Mas há outras opções na região. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço no Booking.


A expedição em Cunha no Caminho Velho da Estrada Real

A cidade de Cunha está mais próxima de Paraty, dentro do Caminho Velho da Estrada Real. Após as descobertas de metais preciosos nas Minas a partir do final do século XVII, as terras de Cunha passaram a ser utilizadas, mais efetivamente, pelos exploradores durante o trajeto Minas a Paraty e vice versa. O trecho entre Cunha e Paraty é um dos mais lindos que vimos, achamos um pouco perigoso, bem como informam as inúmeras placas indicativas de atenção na direção, que fomos encontrando, ao longo do trajeto. Mas é inegável que a vista, a paisagem sejam belíssimas!

O que fazer em Cunha

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição

Em Cunha nosso passaporte foi carimbado no Cunhatur, um posto de atendimento ao turista que fica no centrinho da cidade. Indicamos um passeio pelo centrinho para admirar as construções antigas e os templos como a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, uma visita ao Mercado Municipal de Cunha e ao Lavandário. Saiba mais sobre todos os atrativos no nosso post O que fazer em Cunha no Caminho Velho da Estrada Real.


Onde comer em Cunha 

Indicamos o Restaurante Dona Dita, ao lado da Igreja Matriz.  Para lanches há como opções Armazém Artes e Sabores e o Café e Arte, ambos no centro da cidade e o Moara, mais afastado, no trecho da Estrada Cunha-Paraty.

Onde dormir em Cunha 

Não pousamos por lá, pois fizemos um Bate Volta a partir de Paraty. Contudo, como referência de hospedagem temos a Pousada Barra do Bié, Pousada dos Girassóis e a Pousada dos Anjos. A cidade dispõe de variadas pousadas e hotéis. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço no Booking


A expedição em Paraty no Caminho velho da Estrada Real

Centro Histórico de Paraty - Casario
Centro Histórico de Paraty - Casario

Enfim chegamos ao nosso último destino do Caminho Velho da Estrada Real. Em Paraty o nosso passaporte foi carimbado no Centro e Informações Turísticas, onde os passaportes também podem ser retirados. Essa cidade foi fundada em meados do século XVII no entorno da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios. No século XVIII teve relevância por ter sido o porto de escoamento das mercadorias vindas da região das Minas, pelo então caminho velho da Estrada Real.

O que fazer em Paraty

Paraty é definidamente uma cidade linda, cenográfica, que lembra muito algumas das vias de Tiradentes, com casario que representa o início da colonização do país. Só uma caminhada por essas ruas já é um enorme passeio, sem falar no turismo voltado aos banhos de mar nas lindas praias que cercam o município. Além do passeio pelas antigas vias coloniais, com as suas lindas construções da época onde se pode fazer diversas fotografias, a visita aos templos históricos é obrigatória, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios. Ao longo das ruas também há diversas lojinhas de artesanato local. Quanto aos atrativos de natureza, você vai curtir muito as praias, as cachoeiras e diversos passeio por meio de trilha, escuna, barco, jeep, caiaque. A visita a Trindade também é imperdível. Confira todos os atrativos da cidade em nosso post O que fazer em Paraty no Caminho Velho da Estrada Real.

Onde comer em Paraty 

Se gosta de esfihas vá à Casa Emirados. No Restaurante Paraty Mix e na Pizzaria Saborosa comemos uma deliciosa pizza. Almoçamos no Restaurante Amarelinho, que tem um valor justo. 

Onde dormir em Paraty 

Nos hospedamos na Pousada e Doçaria Mar e Vida, contudo você pode encontrar outras opções na cidade. Encontre a melhor hospedagem com o melhor preço no Booking

Encerramos aqui a nossa série de posts das nossas Expedições em Família pelo Caminho Velho da Estrada Real. Porém, como já falamos, continuaremos com a publicação de textos exclusivos de algumas cidades desse roteiro. Salve esse roteiro em seu Pinterest.
https://pin.it/1rzicb2
E então, de qual cidade vocês mais gostaram? Qual gostaria de conhecer? 
E daquelas que você conhece, qual quer voltar? Conta pra gente aí nos comentários! 
Até a próxima expedição!
  1. Nossa parece um caminho bem charmoso, me deu vontade de chutar o balde e conhecer esse lugar incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna! Sim, o trajeto foi uma delícia de ser feito e conhecer mais a fundo cada pedacinho de nossa história e cultura foi gratificante! Aguenta um pouquinho que a quarentena logo passa!

      Excluir
  2. Que demais essa rota! Conheci Aparecida, Cunha e Paraty. Achei Cunha um xodó, dormimos la num feriado, e de la passamos uma dia em Paraty para aproveitar a proximidade com a praia ne, a gente nao resistiu!KK Paraty ja conhecia, mas topo voltar pela 3, 4 5x....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana! Sim, ficamos apaixonados por Cunha e Paraty também, certeza que voltaremos! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  3. Como eu estou amando acompanhar cada trechinho dessa expedição! 😍

    Obs: adoro Paraty! Que lugar incrível né?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, nós ficamos imensamente felizes de ver você nos acompanhando sempre! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  4. Fiquei com vontade de conhecer Passa Quatro. Na minha infância ouvia meu pai falar muito dessa cidade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Certamente que irá se apaixonar, como nós! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  5. Olá !!! Amei saber mais sobre essa região. Só conheço Paraty dessa região toda !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriela!! Certamente, é uma região que você vai gostar bastante! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  6. Olá! Que expedição incrível, e enfatizar nesse passei o cidades pouco conhecidas é louvável

    ResponderExcluir
  7. Que roteiro top esses que vcs fizeram. Ainda não conheço. Quero muito ir a Paraty. Muito bom esse teu post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OlÁ! Que bom que gostou, com certeza você vai gostar de conhecer! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  8. Uau, quanto aprendizado, não sabia que o caminho velho da Estrada Real passava por Aparecida, foi realmente uma surpresa para mim. Também desconhecia que Paraty entrava nesse roteiro, que fechou com chave de ouro. A cidade é mesmo uma graça, ainda gostaríamos de conhecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabíola! Siim, aprendemos e continuamos aprendendo sobre esse roteiro histórico. Estamos apaixonados! A cada trecho uma novidade bacana de nossa história! Com certeza você vai amar conhecer. Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  9. Meu marido e eu somos apaixonados pelas antigas estações de trem e por fazer passeios de trem. A comida mineira é deliciosa e também somos fãs. Acho que adoraríamos fazer esse roteiro. Já tinha ouvido falar do passaporte da estrada real e deve ser bem interessante percorrer o caminho e ter o passaporte carimbado. Post ótimo. beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lilian! Tudo bem? Nós também somos apaixonados pelas locomotivas e seus passeios, é uma verdadeira volta à nossa história! Ficamos felizes de saber que o post lhe agradou. Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  10. Conheço de passagem todas as cidades desse trecho, e aqui em São José dos Campos moram muitas pessoas que vieram do Sul de Minas, mas não conhecia quase nada da história de Itanhandu e Passa Quatro! Já Paraty conheço mais, e acho linda. Adorei acompanhar expedição de vcs pela Extra Real!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cíntia! Tudo bem? Nós ficamos muito felizes em te ver nos acompanhando nessa expedição pelo caminho velho, já já compartilharemos sobre o Caminho do Sabarabuçu! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  11. Quantas maravilhas espalhadas por este trecho da Estrada Real, igrejas, artesanato, culinária, até chegar ao mar.
    Paraty está na minha lista de desejos, que maravilha terminar este percurso com este destino tão especial no final. Viagem top, adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisele! Tudo bem? Siiim, foi a cereja do bolo chegar a Paraty tão esperada, amamos realizar todo o trajeto do Caminho Velho, estamos realizados. Já completamos o caminho Sabarabuçu e já começamos os Caminhos dos Diamantes e o Novo, breve (quando a pandemia acabar!) finalizaremos a Estrada Real. Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  12. Muito legal a rota, fiquei impressionada com o tamanho do santuário de Aparecida. Iriamos conhecer Paraty em julho, pois sonho em participar da Flip, mas devido ao vírus ficou para 2021.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andrea! De fato o vírus modificou nosso planos, né?! Logo logo você conhecerá Paraty e participará da Flip!

      Excluir
  13. Esse tipo de viagem nos atrai muito! Ainda bem que temos muito a explorar em Minas e estados vizinhos, já que pelos próximos dias os roteiros mais distantes estão fora dos planos. Otimas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andrea! Tudo bem? Sim! Nós mineiros somos agraciados por tantas belezas de nosso Estado, e muitas delas ficam tão pertinho de BH, né? Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  14. Este último trecho do Caminho Velho mostrou-se bastante religioso, inclusive uma das cidades, Guaratinguetá, conhecida como Rota da Fé Católica, possui acervo sacro riquíssimo, Casa e memorial do Frei Galvão ( santo). Expedições em Família pela Estrada Real sempre nos revelando e mostrando essas peculiaridades incríveis dos caminhos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OlÁ Tâmara, tudo bem? Sim, Guaratinguetá e Aparecida do Norte são muito procuradas para o turismo religioso, mas há destaques para um turismo histórico e cultural! Imperdível! Obrigada pela visita ao nosso blog!

      Excluir
  15. Acho que já te falei em outros posts que sou louca pelos caminhos da Estrada Real e esse post está muito completo, viajei por cada lugar e na história. Nunca tinha ouvido falar em Itanhandu e agora conheço através de vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!Tudo bem? Que bom que gostou! Ficamos felizes em poder compartilhar um pouco de nossas expedições em família! Obrigada pela visita! beijos!

      Excluir
  16. Que lindo esse trajeto da expedição, ainda mais em familia e terminando nessa cidade tão charmosa que é Paraty. Adorei conhecer um pouco de cidades que eu nunca tinha ouvido falar através do seu post.

    ResponderExcluir
  17. Super novidade esse trajeto para mim. Não sabia dessa opção! Algumas cidades ainda não conheço mas despertou minha curiosidade. E Paraty é um destino encantador. Adorei as informações!

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search