05 fevereiro 2020

O Caminho Velho da Estrada Real – De Ouro Preto a Lagoa Dourada

vista para a praça tiradentes a partir do museu da ciência e da técnica da ufop - ouro preto
Vista para a Praça Tiradentes a partir do Museu da Ciência e da Técnica da UFOP e os ingresso - Ouro Preto

O Caminho Velho foi o primeiro trajeto aberto pela Coroa Portuguesa para fazer a conexão de Paraty até a região de exploração de metais e pedras preciosas no interior de Minas Gerais. Naquele tempo, século XVIII, os exploradores gastavam em torno de 60 dias para realizar, a cavalo, todo o percurso.


O Caminho Velho da Estrada Real – De Ouro Preto a Lagoa Dourada


Em sequência ao nosso projeto “As Expedições em Família pela Estrada Real”, que você lê aqui, no final de janeiro finalizamos todo o trajeto do Caminho Velho da Estrada Real. Foram mais de vinte cidades e distritos, mais de 700 km de asfalto mais alguns trechos de estrada de terra rodados de carro. Algumas cidades serviram também de pouso para as nossas expedições. Mas todas as vinte localidades que são pontos de carimbo foram exploradas por nós, algumas mais, outras menos. 

Além disso, há outros municípios que estão no trajeto ou na região da Estrada Real e também as exploramos em alguma medida. Algumas delas serviram de ponto de almoço e lanche de nossas expedições e serão mencionadas em nosso posts para que você viajante, possa conhecer e também explorar.

Quem nos acompanha já sabe que iniciamos esse projeto há dez anos, mas que por diversas questões não logramos finalizá-la. Nesse meio tempo nasceu a nossa “mascota” e em setembro de 2019 retomamos o nosso projeto e iniciamos o retorno às cidades que já conhecíamos para carimbar o passaporte dela e concluir todo o trajeto. 

Como mencionamos, o Caminho Velho possui vinte localidades nas quais o passaporte é carimbado. Dividiremos essa longa expedição em quatro posts, nos quais compartilharemos sucintamente nossa passagem por cinco dessas localidades. Nesse primeiro post vamos dividir com vocês, de maneira breve, o contexto histórico local, o que exploramos do trecho Ouro Preto – Lagoa Dourada e mostrar os pontos de carimbo do passaporte da Estrada Real.


A Expedição em Ouro Preto

Ouro Preto foi o início de nossa expedição e ainda em novembro publicamos esse post sobre as nossas aventuras por lá e diversas opções do que fazer em Ouro Preto, o que comer em Ouro Preto e onde dormir em Ouro Preto.  
vista para a praça tiradentes, em destaque o museu da inconfidência,  ouro preto
Vista para a Praça Tiradentes, em destaque o Museu da Inconfidência

Lá, o nosso passaporte foi carimbado no Centro Cultural Sesi, situado à Praça Tiradentes, número 4. Nesse mesmo local você pode fazer a retirada do seu passaporte. E você sabe como adquiri-lo?? Explicamos isso nesse post. Além do Sesi, seu passaporte pode ser carimbado no Hotel Solar de Maria e na Secretaria de Turismo. 

Mas ATENÇÃO! Muitos dos locais indicados no site do Instituto Estrada Real já não são mais pontos de apoio, outros estão com endereços desatualizados e isso gerou grandes transtornos para as nossas expedições. O ideal é você entrar em contato antes com cada um dos locais para saber qual ponto ainda continua ativo. 

A Expedição em Santo Antônio do Leite 


Da sede de Ouro Preto partimos para o distrito de Santo Antônio do Leite. Do distrito sede até lá são cerca de 24 km e por isso fizemos um bate e volta, pois ficamos hospedados em Ouro Preto mesmo. Aliás, essa é outra dica que damos a vocês expedicionários.  
mensagem em ladrilho de boas vidas na entrada do distrito santo antônio do Leite - Ouro Preto
Entrada do distrito Santo Antônio do Leite - Ouro Preto

Ao planejar a expedição de vocês pela Estrada Real, planeje bem, olhe o mapa da Estrada Real e defina os pontos de carimbos de todos os Caminhos próximos às cidades em que vocês se hospedarão. 

Como nos hospedamos no centro histórico de Ouro Preto, de lá nos encaminhamos aos demais locais do município para garantir os carimbos do Caminho Novo (Lavras Novas e Ouro Preto), Sabarabuçu (distrito de Glaura) e dos Diamantes (Mariana e Ouro Preto). Assim você otimiza a sua viagem, conhece esses locais incríveis  e começa a completar o passaporte em seus diferentes Caminhos.

Santo Antônio do Leite teve seu processo de formação ainda no início do século XVIII quando as primeiras casas foram sendo erguidas. As pessoas se dirigiram pra lá para viverem do campo e a produção servia de sustento para a população que vivia da exploração ouro. 

A economia nas Minas girava em torno não somente das atividades mineradoras, mas também da agricultura, pecuária e outras atividades laborais e técnicas que contribuíram para dinamizar o cotidiano da vida colonial. E foram essas atividades que favoreceram a gênese de muitos povoados e arraiais ao longo da Estrada Real e que hoje são distritos e cidades. Sobre isso você pode ler os trabalhos do professor José Newton Coelho Meneses.

A primeira toponímia era Leite, devido à grande abundância com a qual era produzido lá. O Santo Antônio adveio do fato de um dos primeiros moradores ser devoto dele e erguer um templo em sua homenagem. 

O que fazer no distrito de  Santo Antônio do Leite

igreja matriz de santo antônio do leite em santo antônio do  leite - ouro preto
Igreja Matriz de Santo Antônio do Leite
Esse templo é a Matriz local hoje, um de seus atrativos, para além de passeios até os mirantes e cachoeiras, da contemplação da exuberante natureza, do seu antigo casario, descanso em suas charmosas pousadas e degustação da sua gastronomia mineira. 

Onde comer no distrito de  Santo Antônio do Leite

Como chegamos ao distrito depois do almoço, não comemos lá, mas pegamos referências do Restaurante dos Inconfidentes que fica bem próximo da Matriz.  Você não pode deixar de experimentar também o famoso e delicioso pastem de angu local. Em frente à igreja tem uma lanchonete que serve deliciosos pasteis.

ville real hotel em santo antônio do leite, minas gerais, onde você pode carimbar seu passaporte da estrada real
Ville Real Hotel - ponto de carimbo

Onde dormir no distrito de  Santo Antônio do Leite

Seu passaporte pode ser carimbado no Ville Real Hotel, situado à Rua Antônio dos Santos, número 5. É também uma opção de hospedagem e você pode fazer a sua reserva com os melhores preços com nosso parceiro.



A Expedição em Congonhas

Seguindo pelo Caminho Velho, chegamos em Congonhas, onde carimbamos o passaporte no Centro de Atendimento ao Turista, à Praça Basílica. 

centro de atendimento ao turista em congonhas para carimbar o passaporte da estrada real
Centro de Atendimento ao Turista

O que fazer em Congonhas 

Ali mesmo na região do Centro de Atendimento ao Turista  já tem vários atrativos, como o Conjunto do Santuário do Bom Jesus do Matozinhos. Esse conjunto foi declarado patrimônio mundial pela UNESCO em 1985.

A origem da cidade está ligada à busca e exploração de metais preciosos em Minas no início do século XVIII. O Santuário está relacionado ao desenvolvimento de Congonhas. Entre os aventureiros que adentraram as suas terras, estava o minerador português Feliciano Mendes. Acometido por uma grave doença, ele prometeu ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos que, caso a sua saúde fosse restabelecida, se dedicaria ao seu serviço.

Depois de curado, em 1757 Feliciano começou a recolher esmolas e a se dedicar à construção do Santuário no alto do Monte Maranhão. Quando Feliciano Mendes morreu, por volta de 1765, as obras do Santuário estavam bem adiantadas. Durante o processo de construção, houve a participação dos mais importantes artistas, construtores e entalhadores do Brasil no período. Entre eles destacam-se Manuel da Costa Ataíde e Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, que iniciou seus trabalhos em 1796 com a execução de diversas estátuas em tamanho natural.

O Santuário é formado pelo templo (cujo interior foi ornamentado com traços do rococó); escadaria externa belamente adornada pelas esculturas dos Doze Profetas feitas em pedra sabão por Aleijadinho; 6 capelas (passos) que representam as Estações da Cruz e que abrigam esculturas policrômicas de Aleijadinho. São belíssimas obras artísticas, com traços faciais comoventes e expressivos, bem típico da arte barroca. Devido a toda essa importância religiosa, a cidade faz parte também da Rota Caminho Religioso da Estrada Real.


basílica do senhor bom jesus do matozinhos em congonhas na estrada real
Basílica Senhor Bom Jesus de Matozinhos, Congonhas

No entorno imediato há o comércio de artesanato local. Ali se pode encontrar diversas miniaturas das esculturas em pedra sabão, bem como outros souvenires que remetem à imagem do templo, além de outros artesanatos tipicamente mineiros. 
Ademais, entre os pontos de interesse estão o Museu de Congonhas, Museu da Imagem e Memória de Congonhas, Complexo da Romaria, Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, Igreja Nossa Senhora do Rosário, Igreja de São José e Parque das Cachoeiras.
Você pode ler informações mais completas sobre essa cidade em nosso post Congonhas - Bate e Volta a partir de Belo Horizonte.

Onde comer em Congonhas

Como locais para comer indicamos a Padaria e Pizzaria Degust à Av. Júlia Kubitscheck, 441; Santíssimo Bistrô (próximo ao Santuário), Estância Real, Armazém Santa Rita, Casa da Ladeira, Parada de Minas (fica na BR040). 

Onde dormir em Congonhas

Não nos hospedamos lá, mas buscamos duas referências de hospedagem que achamos que valem a pena conferir: Circuito dos Inconfidentes e o Hotel H2. 

A expedição em Entre Rios de Minas

Entre Rios de Minas é outro município, na sequência da Estrada Real, no qual carimbamos o passaporte. 
É uma cidade que completou 306 anos no último dezembro e também está inserida no Circuito Turístico Trilha dos Inconfidentes e na Rota do Caminho Religioso da Estrada Real. 
Você já ouviu falar desses dois roteiros turísticos que valoriza ainda mais a história mineiras e as belezas de Minas Gerais? 
Esses são temas para posts futuros e vocês poderão ler mais em nosso blog, brevemente.
Como ocorreu em muitas localidades, a povoação surgiu no entorno da então Capelinha dedicada a Nossa Senhora das Brotas no século XVIII. 
Hoje restam apenas poucos exemplares do casario da arquitetura da época, além de algumas fazendas. Algumas edificações com traços arquitetônicos do limiar do século XX também ainda estão de pé.
 A atual Matriz, com traços neogóticos, foi erguida nas primeiras décadas do século XX e é uma das mais belas e imponentes edificações do município.





Uma publicação compartilhada por por Huener, Deyse e Iara👨‍👩‍👧 (@expedicoesemfamilia) em

Nosso passaporte foi carimbado no Descubra Entre Rios, local onde se pode encontrar o melhor do artesanato local. Ele está situado Praça Senador Ribeiro, 242.

descubra entre rios loja de artesanato local
Descubra Entre Rios

  

O que fazer em Entre Rios de Minas

Como estivemos de passagem pela cidade, não desfrutamos de tudo que ela oferece. Alguns dos atrativos locais que levantamos foram: artesanato local, visitação na Matriz e na Capela de Nossa Senhora da Lapa (distrito de Serra Camapuã), Sítio Arqueológico da Casa de Pedra de Gambá (ruínas da casa de pedra), trilhas e cachoeiras, a Festa da Padroeira, Festa da Colheita. É também a cidade considerada berço do Cavalo Campolina Marchador, havendo, inclusive, um monumento na entrada da sede.

Onde comer em Entre Rios de Minas: 

Na BR-383 tem o Restaurante Posto Trevo e a Legítima Empada. Apenas nessa última, já paramos algumas vezes pra fazer lanches. As empadas são deliciosas. 

Onde dormir em Entre Rios de Minas: 

Levantamos, como opção para dormir, o Hotel Campolina. 


A expedição em Lagoa Dourada

Na sequência da Estrada Real rumo a Paraty, está o município de Lagoa Dourada, a terra do rocambole e do jumento Pêga. 

igreja matriz de santo antônio na cidade de lagoa dourada na estrada real, minas gerais
Igreja Matriz de Santo Antônio

Mais uma localidade que teve seu processo de formação diretamente ligado à exploração aurífera, a partir da descoberta de ouro em uma lagoa pelos idos do século XVII. Daí advém a toponímia. 
Ademais, a localidade também era rota de passagem dos exploradores. Além de estar na rota do Caminho Velho, a cidade faz parte também do Circuito Turístico Trilhas dos Inconfidentes.
Sobre um histórico mais aprofundado da cidade e o legítimo rocambole, indicamos a leitura de “Lagoa Dourada 300 anos – Síntese Histórica”. Lá carimbamos o passaporte no Legítimo Rocambole, situado na Rodovia BR-383. Nesse estabelecimento você pode experimentar os deliciosos rocamboles tão típicos da cidade. 

rocambole legítimo rocambole em lagoa dourada
Rocambole do Legítimo Rocambole
Aliás, ao longo dessa rodovia você encontrará diversos estabelecimentos vendendo rocambole. Não temos preferência por nenhum em específico, e já provamos dos doces de praticamente todos. Por isso, vale a pena você gastar um tempinho na cidade e conhecer os diferentes rocamboles de cada local. Dessa última vez, por exemplo, compramos o doce no Rocambole & Cia.

 O que fazer em Lagoa Dourada

Como pontos de interesse turístico, destacamos a visitação à Matriz de Santo Antônio com todo o seu acervo de imaginárias, muito lindas por sinal. A sua pracinha é um excelente ambiente para descanso e contemplação da arquitetura do templo. A Igreja de Nossa Senhora do Rosário é outro ponto de visitação e rende lindas fotos. Atrás da Igreja Matriz tem um parquinho público, bom para quem vai fazer a Estrada Real com crianças e pode parar ali alguns momentos para passar tempo e brincar. 

Com relação ao casario no centro, são poucos os exemplares remanescentes dos séculos anteriores. 
O turismo rural é um ponto alto da cidade. É no interior desse município onde se pode encontrar as fazendas dos séculos XVIII e XIX. Elas são um testemunho do modo de vida e da tipologia de economia de outrora  praticada na localidade.  Elas também compreendem o Circuito Trilhas dos Inconfidentes.

Onde Comer em Lagoa Dourada

Já almoçamos em diferentes restaurantes da cidade. Mas nessa última expedição por lá, almoçamos todos os dias no Restaurante Taberna da Zui. Ele fica à Rua Domingos Buzzatti, 279. Agora, onde comer os deliciosos rocamboles, já mencionamos anteriormente.

Onde dormir em Lagoa Dourada

Para dormir selecionamos o Hotel Glória e a Pousada das Vertentes, situado ao lado da Praça da Matriz.

E vocês? Já estiveram em alguma dessas localidades? Compartilha com a gente nos comentários o que você mais gostou ou gostaria de ter feito nelas.

No próximo post compartilharemos nossas Expedições em Família pelo trecho Prados – Cruzília. 
Até a próxima em expedição em família!

  1. Parabéns pelo POST! MARAVILHOSO. Aluna exemplar rsrsrsrsrs Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada de coração! Com uma mentora como você, não poderia ser diferente!!!

      Excluir
  2. Quantos lugares incríveis! Eu nunca tive a oportunidade de conhecer nenhum deles, mas com certeza já estão na lista! 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida você vai amar fazer esse percurso e vai se encantar com cada cidade e seus atrativos. Obrigada ela visita ao blog.

      Excluir
  3. Legal, além do histórico, indicações completas do que fazer, onde comer, onde dormir. Informações atualizadas de onde carimbar e fazer a retirada do passaporte da estrada real, neste trajeto do Caminho Velho finalizado pela Expedições em Família pela Estrada Real.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamara! Td bem? Essa expedição foi uma das melhores em família, ficamos bastante felizes com o que vimos, conhecemos e aprendemos. Obrigada pela visita!

      Excluir
  4. Amei o post, completão e com informações valiosas. So conheci ouro preto ha muitos anos, num congresso. Quero voltar e percorrer essa rota. Obrigada pelas dicas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana! Que bom que gostou das informações, espero que possam te ajudar um dia! Obrigada pela visita!

      Excluir
  5. Doida para conhecer Minas!! E esse rocambole! Fiquei com água na boca só de olhar a foto!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amandinha! Tudo bem? Pois é!! Em Minas há muita comida deliciosa, cada iguaria e cada quitute um mais delicioso que o outro além de toda a riqueza histórica e natural! Você vai se encantar!! Obrigada pela visita ao blog!

      Excluir
  6. Adorei as dicas!! Parabéns!! Acredita que apesar de ser mineira, de todas as cidades que você falou só conheço Ouro Preto! Já colocando as outras na minha listinha de lugares pra visitar.. ;)

    ResponderExcluir
  7. Sou louca para fazer esse trajeto!! Meu pai faz todo ano com os jeepeiros mas mulher não pode ir kkkk mas esse ano vou!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tomara que você consiga fazer, vai amar! Agradecemos a visita ao nosso blog!

      Excluir
  8. É isso que eu chamo de um post completo! Adorei as dicas. Parabéns!! Ouro Preto é sensacional e essa rota do ouro é muito marcante para nossa história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi André! Que bom que gostou! Agradecemos a visita ao nosso blog!

      Excluir
  9. Parabéns pelo post. Um guia completo para conhecer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mairim! Tudo bom? Que bom que gostou! Obrigada pela visita ao blog!

      Excluir
  10. Olá, que post completo! adorei conhecer cada cantinho com você. Tenho muita vontade de conhecer ouro preto, parece ser um destino incrível

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post todo e as cidades maravilhosas, cheia de história, mas a pergunta que não quer calar... o que é aquele rocambole???

    ResponderExcluir
  12. Sou louca para fazer o caminho da Estrada Real com a minha filha. Ela ama história, e tenho certeza que vai amar essa viagem! Excelente post!

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search